Não existem mártires apenas marketing, distopia imperatrizense. - Kelly do Blog

Publicidade Top

terça-feira, 2 de agosto de 2022

Não existem mártires apenas marketing, distopia imperatrizense.

 


O curta-metragem “Não existem mártires apenas marketing”, filmado em Imperatriz entre os dias 27 e 31 de julho,foi produzido pelo coletivo Inovador Talvez, fundado em 2015 pelo imperatrizense João Luciano enquanto estudava cinema e audiovisual em Belém do Pará, o filme  é uma distopia com influências retrô-futuristas e foi o único projeto da região tocantina selecionado no 7º edital da secma de seleção de projetos audiovisuais do Maranhão.

Histórico 

Em janeiro de 2019, foi lançado o edital da secretaria estadual de cultura que selecionou 18  projetos audiovisuais do Maranhão, o resultado foi divulgado em 2021 e entre os 18 projetos aprovados estava o curta-metragem imperatrizense. “Queremos que essa iniciativa inspire outros produtores a se unirem em prol de projetos independentes e inovadores, que contribuam para o fortalecimento do audiovisual na região”, afirma o diretor João Luciano.

Depois da seleção, foi a vez de montar a equipe,  formada  por profissionais de Imperatriz, São Luís e Belém do Pará. Desde o início, o projeto teve como princípio a troca de saberes e experiências, visando novos modelos de realização, a fim de deixar um legado para as futuras produções filmadas em nossa região. Esse espírito cooperativo seguiu por todo período de filmagens, cooptando entusiastas e profissionais de diversas áreas relacionadas à produção audiovisual, proporcionando um ambiente de ensino, prática e troca de experiências em produção cinematográfica.

 

O filme

Glenda, Vitti e DiCaprio, são jovens estudantes que estão “matando aula” em uma área distante da cidade  onde acabam tendo um estranho avistamento no céu. Um ano depois decidem voltar ao local mas para isso precisarão burlar o toque de recolher . Na jornada, descobrem que algumas famílias estão sendo evacuadas secretamente. Os amigos, então, se deparam com o questionamento: como acordar uma cidade obrigada a dormir?

O filme é uma ficção científica em uma cidade distópica. Com influências que vão desde a década de 80 até o k-pop, uma espécie de stranger things encontra bacurau..

O ritmo de filmagens foi bastante intenso. Foram 2 meses de pré-produção e 5 dias rodando,, agora o filme parte para a etapa de pós produção, edição, trilha e design de som e tem previsão de lancamento março de 2023.

 

 

A Inovador Talvez

A produtora Inovador Talvez Filmes é um coletivo de produção audiovisual iniciado no ano de 2015 com o filme Príncipes no exilio, dirigido por João Luciano, e de lá para cá tem buscado produzir curtas com qualidade e de caráter diferenciado entre as produções. Algumas delas foram selecionadas para festivais em todo o país e no exterior. No currículo da Inovador Talvez ainda consta mais de 20 curta metragens e um longa-metragem que podem ser conferidos em seu canal no youtube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Publicidade Rodapé